3 de dezembro de 2015

#12 Resenha: A Espada do Verão

              Olá leitores!

              Hoje vim trazer para vocês a resenha da minha segunda leitura do mês de novembro: Magnus Chase - A Espada do Verão. 
              Comprei este livro faz pouco tempo, e mesmo estando atrasada em outras leituras, não aguentei esperar para lê-lo! Chega de enrolação, vamos ao que interessa, certo? Espero que gostem da resenha tanto quanto eu gostei do livro!
              
              Claro que a capa me influenciou um pouco na compra. As cores fortes em conjunto e os símbolos deixaram-na mais especial, e o mais importante: a capa é essencial para a história. Todos os aspectos mais importantes do livro foram abordados, e quando você vai lendo, consegue perceber mais isso.


              Livro: A Espada do Verão
              Autor: Rick Riordan
              Páginas: 444
              Sinopse: "A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe, em um acidente misterioso, ele vive nas ruas de Boston, usando todo o seu jogo de cintura para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra Randolph - um tio que ele mal conhece e de quem a mãe o mandou manter distância. Randolph é perigoso, e revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico.
              As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve empreender uma importante jornada até uma poderosa arma perdida há mais de mil anos.
              Quando um ataque de gigantes do fogo o força a escolher entre a própria segurança e a vida de centenas de inocentes, Magnus toma uma decisão fatal.
             Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida..."

           

              "Escolhido por engano, não era sua hora,

              Um herói que, em Valhala, não pode permanecer agora.

              Em nove dias o sol irá para o leste,

              Antes que a Espada do Verão a fera liberte."






agnus Chase é um adolescente de dezesseis anos que vive nas ruas de Boston desde a morte de sua mãe. Com a ajuda de dois sem-teto - Blitz e Hearth, ele conseguiu sobreviver com restos de comidas e utensílios que as pessoas jogavam fora.
              Tudo estava normal (dentro do possível) até que Blitz o acorda dizendo que pessoas estavam a procura dele, distribuindo cartazes com sua foto. Curioso, Magnus vai atrás para descobrir quem estava fazendo isso.
           Para a surpresa, era sua prima Annabeth e seu tio Frederick, os quais ele não via há cerca de dez anos. Mas por que estavam o procurando, depois de todo esse tempo? Magnus resolveu buscar respostas, e para isto invadiu a casa do único familiar que morava em Boston, seu tio Randolph.
           
           "Magnus Chase não sabia no que estava se metendo quando resolveu invadir a mansão do tio para tentar descobrir por que só agora ele o estava procurando, dois anos depois de o menino perder a mãe e ser obrigado a viver nas ruas. Quando confrontado, tio Randolph começa a discursar sobre mitologia nórdica e uma arma perdida há muitos e muitos anos - uma espada que pertenceu ao pai de Magnus. O garoto está certo de que o tio endoidou de vez, porém, quanto mais ouve Randolph, mais as peças do quebra-cabeça parecem se encaixar: histórias sobre Asgard, lobos, seres estranhos e deuses como Thor e Loki pipocam em sua mente. Magnus de repente se vê no centro de uma profecia que selará o destino dos nove mundos."               

           Depois que o tio o encontra vasculhando a casa, Magnus fica assustado com o discurso sobre vikings e deuses nórdicos que Randolph fez. Principalmente porque o tio alegava que pessoas estavam procurando Magnus e que ele corria sérios riscos de morrer. 
           Infelizmente, Magnus percebe tarde demais que entrou em uma batalha no meio de uma ponte e o único jeito de salvar todos que estavam lá, seria arriscar sua própria vida. E como todo herói, foi isto que ele fez.

           "É, EU SEI. Vocês vão ler sobre minha morte agonizante e vão pensar: “Uau! Que maneiro, Magnus! Posso ter uma morte agonizante também?”
           Não. Tipo, não.
           Não saiam por aí pulando de telhados. Não corram entre os carros nem taquem fogo no próprio corpo. Não é assim que funciona. Vocês não vão para o mesmo lugar que eu.
           Além do mais, vocês não gostariam de se ver na minha situação. A não ser que tenham o desejo insano de ver guerreiros mortos-vivos fazendo picadinho uns dos outros, espadas enfiadas na narina de gigantes e elfos negros em roupas sofisticadas, nem pensem em procurar os portões com cabeças de lobo.
           Meu nome é Magnus Chase. Tenho dezesseis anos. Esta é a história de como minha vida seguiu ladeira abaixo depois que eu morri."

           Depois do pequeno incidente (que tirou sua vida) Magnus é enviado para Valhala, o lugar em que os heróis mais honrados são escolhidos para treinarem dia e noite, a espera do Ragnarök. 
           Porém, Magnus não acha que pertence àquele lugar. Sendo assim, ele parte em uma missão com estranhos aliados em busca da Espada do Verão, tentando evitar que ela caia em mãos erradas. 


           "Disseram que todo mundo sonha, que eu só não lembrava dos meus. Mas afirmo: dormir para mim sempre foi como estar morto. Até eu estar mesmo morto. Aí, sonhei como uma pessoa normal."

           Sempre me interessei muito pela mitologia nórdica, principalmente por causa do Loki. Então quando descobri que o Rick Riordan ia lançar um livro sobre este assunto, não hesitei em comprar.
           Achei a história e todos os personagens muito cativantes, com uma narração divertida que não cansa e com uma história muito envolvente. Caso você pegue este livro, cancele todos seus compromissos, pois não vai conseguir largá-lo até terminar.

                 

OS NOVE MUNDOS:


Asgard - Reino dos Aesires
Vanaheim - Reino dos Vanires
Álfaheim - Reino dos Elfos
Midgard - Reino dos Humanos
Jötunheim - Reino dos Gigantes
Nídavellir - Reino dos Anões 
Niflheim - Mundo primordial do gelo, da névoa e da neblina
Muspellheim - Reino dos Gigantes do Fogo e dos Demônios
Helheim - Reino de Hel e dos mortos desonrados.



"A questão do destino, Magnus, é a seguinte: mesmo que não possamos mudar o cenário, nossas escolhas podem alterar os detalhes. Assim que nos rebelamos contra o destino, como deixamos nossa marca. Que escolha você vai fazer?"


     E antes de finalizar, como em todo livro que leio, eu tento tirar alguma lição dele e claro que neste não seria diferente. Bem, com ele percebi que deveria dar mais valor ao que eu tenho, afinal, Magnus morou na rua durante dois anos e não teve tempo para sofrer pela morte de sua mãe, pois precisava lutar para conseguir alimento para sobreviver. Com apenas 16 anos, passou frio, quase morreu (até realmente morrer, claro), foi ignorado e ninguém da família tentou procurá-lo durante todo este tempo. E infelizmente, isto acontece todos os dias perto de nós.
     
     Por hoje é só, espero que tenham gostado!

NOTA:



E vocês já leram o livro? Tem vontade de ler? Conte nos comentários! 

              

8 comentários

  1. Eu não gostei de Percy Jackson, então quando vi a divulgação desse livro nem dei muita bola. Agora, parando para ler sua resenha, acho que vale a pena das uma chance, até por que tem mitologia nordica e sou bem curiosa com esse assunto.
    Adoro quando o livro conta com algo que faz a gente pensar... E como é fácil a gente não dar valor ao que tem e também não notar em quantos tem menos do que isso...
    O livro vai entrar na lista, com certeza!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que minha resenha tenha aberto sua cabeça para esse livro! Espero que você não se decepcione :)
      Beijos!

      Excluir
  2. a primeira coisa que me chamou a atenção, confesso, foi o autor. Apesar de não ter lido Percy Jackson conhece a fama desse ai kkk Creio que seria um enorme prazer ler esse livro, toda essa fantasia e reinos, espadas... gosto muito disso, então creio que seja uma ótima leitura pra mim :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que goste do livro! Beijos

      Excluir
  3. Olá, parabéns pelo blog. Estou te seguindo :)
    Podes dar uma passadinha lá no meu também?
    http://sacoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Algumas pessoas não gostam do desenrolar que as histórias do Rick Riordan normalmente tem, mas eu também achei bem divertido e nada cansativo, muito pelo contrário, sempre me sentia animada a ler o próximo capítulo. Como Percy Jackson, não é dos meus livros preferidos, mas foi uma leitura muito boa. Vamos esperar agora pelos próximos da série!

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, estou bem ansiosa pela continuação!
      Beijos

      Excluir

MY LITERARY PARADISE | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2015 - 2016 ©
TODAS AS HISTÓRIAS SÃO REAIS
DESIGN E DESENVOLVIMENTO: SANYT DESIGN